De Anónimo a 2 de Agosto de 2005 às 16:03
Belo livro, já o li à muito tempo mas agora despertaste-me a vontade. Quanto às flores, são como as pessoas. Se formos livres crescemos e vivemos, se não definhamos! Bjoca.Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.