.mais sobre mim...
.Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.coisinhas recentes...

. Pausa...

. Parabéns...

. Ja chegámos...

. Encerrado

. 12 dias

. 1 mês

. Apetecia-me...

. Força Portugal....

. ....

. Ser mãe...

.coisinhas antigas...

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.O outro cantinho
.subscrever feeds
blogs SAPO
online
Online casino
Quarta-feira, 20 de Abril de 2005
Habemus Papam
cardinalerat.gif

Ratzinger: o guardião da ortodoxia doutrinária
O cardeal Joseph Ratzinger, eleito hoje Papa com o nome de Bento XVI, é conhecido do público como o guardião da ortodoxia doutrinária da Igreja Católica, um reconhecimento resultante dos 23 anos em que presidiu à Congregação para a Doutrina da Fé.
Nomeado para o cargo pelo seu antecessor, João Paulo II, em Novembro de 1981, Ratzinger tornou-se rapidamente um dos homens mais influentes da Cúria Romana e um dos cardeais mais próximos de Karol Wojtila, a quem acompanhou até à morte.Decano do colégio de cardeais, presidiu às cerimónias fúnebres de João Paulo II, tendo influenciado grande parte das decisões tomadas durante a “sede vacante” (o período que medeia entre a morte de um Papa e a eleição do seu antecessor) – o que lhe valeu ser apontado como um dos favoritos à sucessão.
Chefe da mais antiga congregação da Cúria – até 1908 apelidada de Sagrada Congregação da Inquisição Universal –, Ratzinger recebeu de João Paulo II a missão de “promover a salvaguarda da doutrina na fé e da moral em todo o mundo católico”. Descrito como um teólogo brilhante pelos seus pares, autor de uma vasta bibliografia, as suas decisões nem sempre foram bem acolhidas pelos sectores mais progressistas, que o acusam de travar os anseios de reforma interna e abertura da Igreja ao mundo moderno.
Apesar da sua influência e dos que o apontavam como favorito, Ratzinger negou sempre qualquer aspiração a subir à cadeira de Pedro, garantindo que quando chegasse a idade de abandonar a Cúria pretendia regressar à sua aldeia natal, na Baviera, para se dedicar a tempo inteiro à escrita dos seus livros.
escrito por sol13 às 10:08
link do post | espreita... | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 15:31
ola =) dsclp la aki a publicidade...espero k n t importes..kero so dizer k abri um blog sobre o massacre ds animais k é http://diznao.blogs.sapo.pt e kero k as pexoas vejam cmo os animais sofrem ns maos d nos humanos ATENXAO S ES SENSIVEL E S T SENTIRES MAL CM AS IMAGENS K VOU POR E TEXTOS FEXA O SITE bjks***karina
(http://givemawhisper.blogs.sapo.pt)
(mailto:karina_galveia@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 15:24
Pois é... temos papa!
Este é um pouco mais convervador do que o João Paulo II, o que poderá causar que o pensamento da igreja não evolua para a modernidade.
A igreja católica às vezes peca muito por isso, o não avançar das mentalidades e todas as regras que não mudam nem abrem precedentes, por vezes fazem-me pensar que vivem apenas da aparencia e num mundo surreal. Tenho medo que aconteça isso com este papa, pois não sei bem, mas o termo ... inquisição... não me soa nada bem.
Vamos lá ver como é que este se vai portar.
Bjoca.Rita Alexandre
</a>
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)

Comentar post